Pular para o conteúdo da página
Brasão da PUC-Rio

Vice-Reitoria para Assuntos Acadêmicos

Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento

Por Renata Ratton Assessora de Comunicação - Vice-Reitoria para Assuntos Acadêmicos
Não parem as turbinas!

Dispositivo de limpeza de trocadores de calor utilizados em usinas hidrelétricas, desenvolvido pela Metrologia, inova ao propor manutenção preventiva sem desligamento do hidrogerador

O professor Maurício Frota, do PósMQI, coordena o projeto - Foto: Isabella Lacerda/Comunicar (2017)


O projeto Inovação de Processos Industriais Automatizados, que acaba de ser aprovado pelo edital CATALISA ICT de Planos de Inovação, do SEBRAE, vai reduzir  riscos a humanos e a equipamentos e proporcionar expressivos ganhos econômicos ao setor energético, com o desenvolvimento de dispositivo para limpeza dos trocadores de calor das usinas hidrelétricas, que desempenha sua função sem exigir o desligamento das turbinas hidráulicas.

Coordenado pelo professor Maurício Frota, do Programa de Pós-graduação em Metrologia (PósMQI), o dispositivo de limpeza atua especificamente nos dutos dos trocadores de calor dos hidrogeradores, podendo auxiliar empresas do setor a economizar milhões em custos e prejuízos associados à interrupção da geração de energia: "Contrastando com as tecnologias off-line, que requerem a parada técnica das turbinas, nosso dispositivo inovador opera on-line enquanto realiza a limpeza, permitindo manter a eficácia de operação do hidrogerador", explica Frota.

De acordo com o coordenador, usando como base de cálculo o preço da energia elétrica que a concessionária precisa comprar no mercado Spot, quando deixa de gerar energia, uma única parada técnica de três dias, para a limpeza pelo método tradicional, pode significar um custo de cerca de meio milhão de reais. Além disso, o projeto tem um viés sustentável, ao permitir a operação sem a necessidade de intervenção humana, reduzindo os riscos de acidentes com pessoas e com o transporte de equipamentos pesados para o pátio externo de limpeza, por exemplo.

Além de Frota, fazem parte da equipe dois professores e um aluno do PósMQI, um engenheiro e um professor da Facultad de Ingeniería Mecánica, Electrónica y Biomédica da Universidad Antonio Nariño (ambos egressos do PósMQI).

O projeto selecionado no edital já conquistou os prêmios de 1º lugar na categoria Pesquisa e Desenvolvimento, no Prêmio da Revista O Setor Elétrico (OSE), em parceria com o Circuito Nacional do Setor Elétrico (CINASE), em 2018, e o de 3º lugar na categoria Melhor Produto em Exposição, no IX Congresso de Inovação Tecnológica em Energia Elétrica – CITENEL, em 2017.


SOBRE O CATALISA ICT:

O programa CATALISA ICT, do Sebrae, é uma jornada de aceleração de quatro etapas, com duração de aproximadamente quatro anos, que visa transformar o conhecimento gerado nas universidades brasileiras em negócios inovadores. O estudo conta com financiamento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE/Nacional), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e com a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep). Esse apoio permitirá ao projeto preparar pedidos de patentes, criar uma startup para estudar o mercado potencial usuário e introduzir no mercado o equipamento, cujo preço de desenvolvimento se paga com dois períodos de limpeza, segundo Frota.




Publicada em: 11/07/2022