Pular para o conteúdo da página
Brasão da PUC-Rio

Vice-Reitoria para Assuntos Acadêmicos

Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento

Por Renata Ratton Assessora de Comunicação - Vice-Reitoria para Assuntos Acadêmicos
Encontro Institucional do PIBID chega sexta edio, em realizao simultnea com a primeira edio do Encontro Institucional de Residncia Pedaggica

Professor Hlder Eterno da Silveira, um dos responsveis pela formatao do PIBID na Capes, foi o palestrante convidado para tratar do lugar da prtica docente na formao do professor

Professor Hlder Eterno da Silveira falou sobre a prtica docente na formao do professor - Foto: Catarina Kreischer - Projeto Comunicar


O VI Encontro Institucional do PIBID PUC-Rio e I Encontro Institucional da Residncia Pedaggica teve como tema O Lugar da Prtica Docente na Formao do Professor.

A Coordenadora de Licenciaturas da PUC-Rio, professora Maria Rita Passeri Salomo, abriu o evento lembrando que essa prtica est presente nos currculos das diferentes licenciaturas, assim como em todas as discusses atuais sobre a formao do professor.

– Tanto o PIBID quanto a Residncia Pedaggica abordam sua importncia, um no sentido do incentivo docncia e a outra no incentivo da prtica pedaggica. O PIBID vem tratando de temas voltados para a formao do professor. J a RP, pioneira na PUC-Rio atravs do Departamento de Letras, incentiva a formao do professor e substitui o estgio supervisionado obrigatrio do referido curso, esclareceu a coordenadora.

A Coordenadora de Licenciaturas, Maria Rita Passeri Salomo, abriu o encontro ao lado da professora Maria Cristina Ges, Coordenadora Institucional da RP, e da professora Daniela Vargas, Coordenadora Central de Graduao - Foto: Catarina Kreischer - Projeto Comunicar

O Encontro Institucional trouxe como palestrante o professor Hlder Eterno da Silveira, Pr-Reitor de Extenso e Cultura da Universidade Federal de Uberlndia, que, entre 2011 e 2015, atuou no cargo de Coordenador Geral de Programas de Valorizao do Magistrio da Capes, perodo em que o edital 11/2012 do PIBID passou a permitir a adeso das universidades privadas comunitrias sem fins lucrativos. Acompanhou a PUC-Rio desde o seu ingresso at o edital seguinte.

Em sua palestra Bases Epistemolgicas da Poltica de Formao de Professores no Brasil: PIBID e Residncia Pedaggica, Hlder alertou para os cuidados que se deve ter em torno da ideia de o professor ser um ser abstrato. “Ns somos reais, temos sentimentos, e por isso que trabalhar na formao de professores, com a pessoa, com a identidade, com esse sujeito social que opta por ser docente, uma funo do campo da pedagogia, em qualquer licenciatura. Temos que nos identificar, somos pessoas humanas”, colocou. Enfatizou ainda a constituio da docncia pelas relaes afetivas, pelo reconhecimento da outra pessoa, do outro universo, do olhar:

– s vezes, quando olhamos a histria da educao brasileira, vemos que o professor precisou se revestir de uma capa que no refletia, necessariamente, nem a docncia, nem a escola, a capa de ser intocvel. Precisamos nos desconstruir. Escolhi a profisso de professor para tambm constituir laos sociais. A docncia tambm se aprende, se trabalha, ponderou.

Hlder da Silveira: "Ns somos reais, temos sentimentos, e por isso que trabalhar na formao de professores com a pessoa, com a identidade, com esse sujeito social que opta por ser docente uma funo do campo da pedagogia" - Foto: Catarina Kreischer - Projeto Comunicar

Citando Ansio Teixeira, lembrou que existe um desafio muito grande, especialmente medida que a sociedade vai se tornando cada vez mais complexa, porque as relaes se modificaram pela mediao tecnolgica.

– Os professores precisam se olhar no espelho, se reconhecer enquanto universo. E precisam ter sensibilidade para com o universo do outro, e no fazer do universo do outro o seu universo. Se nos nivelarmos ao do estudante, perdemos a capacidade de gesto do tempo, do espao da sala de aula; perdendo essa capacidade, vamos adoecendo de tal maneira que, inclusive, as nossas representaes de mundo e o nosso modo de compreender a cincia passam a ser os mesmos do estudante. Se isso acontece, ns em nada vamos contribuir para o processo de desenvolvimento intelectual dentro da escola. Precisamos saber que o lugar do professor no em um pedestal, mas tambm no est nivelado aos estudantes. Estamos numa atuao profissional, toda a nossa ao dentro da escola precisa ter uma personalidade pedaggica muito clara, inclusive no silenciamento. A personalidade pedaggica tem que fazer parte do conjunto daquilo que somos e fazemos.

Para o professor, a escola serve para que se possa compreender os diferentes mecanismos de transformao cientfica, tecnolgica, material, social, cultural, artstica e histrica do mundo.

– A formao sem didtica muito danosa porque mantm um ciclo vicioso em que se entende que o processo de dar aula algo muito simples. O que determina a prtica profissional, a ao docente so as concepes, os modos de pensar. E a coisa mais difcil num processo de formao de professores chegar nesse modo de pensar. necessrio que se criem estratgias especficas para que esse sujeito se exponha, verbalize. preciso organizar o processo de formao para que coloque o sujeito em estado permanente de fala, de crtica, de anlise, de autocrtica, de reconstruo e de construo. Quando submetemos o processo de formao apenas ao processo transmissivo, muito pequena a possibilidade de afetar e mudar as concepes para que gerem produo de prticas. A formao tem que preconizar que se trabalhe muito mais em crculos, que se discuta, que se traga casos reais, casos pedaggicos a serem debatidos, discutidos, refletidos, desconstrudos e reconstrudos. Para que os alunos no s entendam o significado dos marcos tericos, mas que possamos, em outra perspectiva, encontrar o sentido da produo na prtica. Essa nova produo da prtica se aprende medida que se submete o sujeito ao. E o PIBID e a Residncia Pedaggica esto fundamentados nessa abordagem.

O professor Hlder chamou a ateno para o que denominou desequilbrio necessrio: o desequilbrio necessrio para que se consiga identificar as concepes prvias e as formas convencionais de ao:

– Estamos apenas reproduzindo contedo? De que modo eu chego naqueles que so universos, e no pessoas que aprendem de qualquer modo? A abordagem e o mtodo so filosficos. A forma de chegar a crtica, o ir e vir no pensamento, na compreenso, na busca de sentidos, no desequilbrio necessrio. O PIBID deu certo porque ele reconhece a escola como lugar de conhecimento, a docncia universitria e a docncia da educao bsica. Tem possibilitado o dilogo com as redes, a abertura das escolas, o dilogo permanente com a prpria Capes.

Representantes das escolas, docentes e funcionrios da PUC-Rio e alunos das licenciaturas lotaram o auditrio AMEX durante o Encontro Institucional - Fotos: Catarina Kreischer - Projeto Comunicar e Guilherme Flix - VRAC

Em seguida palestra, foram realizadas duas mesas-redondas envolvendo representantes das escolas, licenciandos e professores da Universidade.

O projeto de Residncia Pedaggica, alm de apresentar uma exposio de trabalhos desenvolvidos pelos residentes nas trs escolas parceiras do projeto – EM Christiano Hamann, EM Desembargador Oscar Tenrio e EM Georg Pfisterer –, trouxe uma mesa especfica coordenada pelas professoras Maria Cristina Ges e Beatriz Barreto, respectivamente, Coordenadora Institucional e Docente Orientadora do Programa de RP da PUC-Rio.

Durante o encontro foram expostos trabalhos realizados pelos ncleos do PIBID e da Residncia Pedaggica -  Fotos: Catarina Kreischer - Projeto Comunicar

A mesa intitulada O programa de RP na PUC-Rio: reflexos na formao de professores percorreu o caminho da implementao e execuo do projeto por cada um dos trs preceptores: a residente Clara dos Anjos narrou as experincias e prticas vivenciadas pelo grupo orientado pela professora Mrcia Regina da Silva; as residentes Anna Carolina Gerbasi e Fernanda Carvalho mostraram o trabalho desenvolvido pelo grupo supervisionado pela professora Marina de Oliveira, e a residente Giovanna Corbucci apresentou as atividades criadas e realizadas pelo grupo do professor Diogo Andrade.

A mesa-redonda da RP percorreu o caminho da implementao e execuo do projeto por preceptores das trs escolas participantes - Foto: Catarina Kreischer - Projeto Comunicar

A mesa-redonda sobre o PIBID, O incio da docncia e a insero profissional de seus egressos, coordenada pela professora Ana Paula Soares de Carvalho, foi dividida entre o PIBID atual (bolsistas de iniciao docncia por ncleos) e egressos do PIBID (por componentes curriculares – ingls, filosofia, sries iniciais do ensino fundamental, geografia e histria). Seu objetivo foi apresentar o programa em seu novo formato, estruturado em ncleos: Filosofia/ Histria, Cincias Sociais /Geografia e Letras e Pedagogia e buscar egressos do PIBID que atuam em unidades escolares, na rea da docncia.

A mesa-redonda do PIBID apresentou o programa em seu novo formato e buscou egressos que atuam em unidades escolares, na rea da docncia - Foto: Victor Farias - VRAC



Publicada em: 14/01/2020