Pular para o conteúdo da página
Brasão da PUC-Rio

Vice-Reitoria para Assuntos Acadêmicos

Prmios e Destaques Acadmicos

Por Renata Ratton Assessora de Comunicação - Vice-Reitoria para Assuntos Acadêmicos
Prmio em dose dupla

Pesquisa interdisciplinar sobre a Floresta da Tijuca tem sua importncia novamente reconhecida, conquistando, desta vez, o segundo lugar entre os trabalhos apresentados no seminrio Plantas e Histria: conhecimentos, usos e circulao, organizado pela Casa de Oswaldo Cruz

Aps ser o nico brasileiro agraciado com prmio da Environmental History Cluster Austria,  durante o 3rd World Congress of Environmental History, o estudo Aspectos ecolgicos e histricos do reflorestamento realizado na Floresta da Tijuca, RJ, Brasil, no sculo XIX, de autoria do aluno Gabriel Paes da Silva Sales, da ps-graduao em Geografia, e de sua orientadora Rejan Guedes-Bruni, diretora do Departamento de Biologia, acaba de conquistar o segundo lugar em premiao do seminrio Plantas e Histria: conhecimentos, usos e circulao, organizado pela Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz), entre os dias 20 e 22 de agosto.



Gabriel Sales - Foto: arquivo pessoal

A pesquisa envolve, para alm da gerao de evidncias sobre quais plantas foram plantadas no reflorestamento da Tijuca - em que local e em que dimenses - aspectos relacionados circulao comercial de madeiras brasileiras, desvelando uma forte intencionalidade econmica, o que amplia a dimenso do reflorestamento, at ento, voltado conservao dos cursos hdricos do macio da Tijuca. “O trabalho foi selecionado entre 20 psteres apresentados. muito bacana ter o estudo mais uma vez reconhecido. Isso demonstra que estamos trilhando um bom caminho e desenvolvendo novas abordagens para a pesquisa interdisciplinar”, comemora Gabriel. 

Para Rejan, o reconhecimento do trabalho reitera o compromisso da PUC-Rio com as questes ambientais e, de modo especial, com a fundamentao cientfica envolvida na temtica:

- Nestes tempos de ultrajante ataque s polticas ambientais brasileiras, ter reconhecida uma pesquisa que aponta para a ao valiosa de quem nos antecedeu, em recuperar a cobertura florestal, uma alegria. Contudo, no podemos deixar de registrar que o sucesso em ver florestadas as encostas montanhosas que nos cercam no nos permite, ainda, mensurar a capacidade de recuperao funcional desta floresta. Isto, creio, d a exata noo de gravidade sobre a supresso de reas florestais no Brasil. A histria da Mata Atlntica e do Cerrado no pode ser repetida na Amaznia. Como diz o poeta: preciso estar atento e forte.

Sobre o seminrio Plantas e Histria: conhecimentos, usos e circulao

O objetivo geral do evento foi ser um importante frum para qualificar o debate e permitir aos estudiosos brasileiros amadurecer suas reflexes sobre as plantas, sua circulao e seus diferentes usos e apropriaes, em perspectiva histrica e global.
Pesquisa interdisciplinar sobre a Floresta da Tijuca tem sua importncia novamente reconhecida, conquistando, desta vez, o segundo lugar entre os trabalhos apresentados no seminrio Plantas e Histria: conhecimentos, usos e circulao, organizado pela Casa de Oswaldo Cruz

 

 




Publicada em: 30/08/2019