Pular para o conteúdo da página
Brasão da PUC-Rio

Vice-Reitoria para Assuntos Acadêmicos

Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento

Por Renata Ratton Assessora de Comunicação - Vice-Reitoria para Assuntos Acadêmicos
Projeto de Centro de Inteligência Artificial do Rio de Janeiro, aplicado ao setor de petróleo e gás, aprovado pela Faperj, tem coordenação do LIRA, da Engenharia Elétrica, em parceria com o TecGraf

Rede envolvendo instituições de ensino e pesquisa e empresas como a Petrobras objetiva avançar na área de inteligência artificial para melhorar o uso e o aproveitamento das reservas, tendo em vista uma sociedade global mais próspera

Marley Vellasco, coordenadora do projeto aprovado pela Faperj - Foto: arquivo pessoal


O projeto Centro de Inteligência Artificial do Estado do Rio de Janeiro Aplicado ao Setor de Óleo e Gás (CIA-Rio), coordenado pela professora Marley Vellasco, da Engenharia Elétrica, foi aprovado e receberá recursos do programa Apoio a Redes Temáticas de Inteligência Artificial, da Faperj.

Trata-se da criação de um Centro de Inteligência Artificial do Estado do Rio de Janeiro (CIA-Rio), inicialmente focado no setor de óleo & gás, formado por uma rede de instituições de ensino e pesquisa, por grandes players com Petrobras, Enauta, Eneva e Petrec, que apresentaram carta de interesse, e por empresas de porte menor. Na PUC-Rio, o centro é liderado pelo Laboratório de Inteligência e Robótica Aplicadas (LIRA), coordenado por Marley e pela professora Karla Figueiredo, em parceria com o Tecgraf.

A área de óleo e gás é a de maior relevância para a economia no Estado do Rio de Janeiro, e a inteligência artificial tem apresentado uma enorme contribuição em diferentes setores econômicos e sociais, além de ter uma destacada participação em diversos projetos de O&G. A capacidade de correlacionar dados de diferentes fontes faz da inteligência artificial o arcabouço teórico ideal para o desenvolvimento de tecnologia e de produtos inovadores.

– Acredita-se que a produção científica, tecnológica e de inovação, resultante da formação do Centro de Inteligência, trará importantes contribuições para o desenvolvimento do setor, bem como ajudará a alavancar a produção de riquezas e a inserção do estado na nova economia digital. A interação entre profissionais com experiência comprovada nas áreas de IA e de O&G permitirá propor desafios e apresentar soluções para problemas específicos enfrentados pela sociedade fluminense e pelas empresas parceiras e integrantes da rede de pesquisa. Nosso objetivo é avançar na área de inteligência artificial para, por meio do desenvolvimento de novos modelos e do uso de tecnologias inovadoras, melhorar o uso e o aproveitamento das reservas de O&G, tendo em vista uma sociedade global mais próspera – esclarece a coordenadora.

Integram a equipe do CIA-Rio pesquisadores de mais cinco Instituições de Ciência e Tecnologia do Estado do Rio de Janeiro, a saber: UERJ, UFRJ, UFF, IME e CEFET. A equipe multidisciplinar e agrega diversos bolsistas de produtividade do CNPq e pesquisadores especialistas em inteligência artificial, geofísicos e engenheiros de áreas como elétrica, produção e civil. Como proposta inicial de pesquisa colaborativa entre as diferentes ICTs e empresas parceiras, o plano de pesquisa engloba 18 subprojetos, distribuídos em três grandes áreas de pesquisa: Exploração e Produção de Petróleo; Gás Natural; e Temas Transversais.




Publicada em: 06/05/2021